Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Autárquicas-Oeste: Filipe de Matos Sales quer ganhar a Câmara de Peniche à segunda vez pelo PSD

eleicoes autarquicas de 2021

O vereador Filipe de Matos Sales, anunciado como candidato do PSD à Câmara Municipal de Peniche nas próximas eleições autárquicas, quer à segunda tentativa vencer este município oestino.

"Temos recebido muitos apoios e muitas mensagens de encorajamento de pessoas que não votaram em nós e que agora vão apostar na verdadeira mudança, assim como dos que nos apoiaram em 2017 e não deixaram de acreditar no nosso projecto de futuro", disse o cabeça-de-lista em declarações à agência Lusa.

Para o candidato social-democrata, "é urgente recuperar o tempo perdido nos últimos quatro anos", criticando desta forma o trabalho desenvolvido pelo movimento independente liderado por Henrique Bertino, que ganhou o município em 2017. Filipe de Matos Sales adiantou que está a trabalhar na constituição das listas e prometeu uma equipa "da qual as pessoas não terão dúvidas de que vai ser a melhor", sem, contudo, revelar outros nomes.

Com 33 anos, Filipe de Matos Sales é vereador social-democrata na Câmara Municipal de Peniche. Em termos profissionais, é director-executivo de uma Instituição de Solidariedade Social, o Centro Social e Paroquial do Bombarral Quanto à formação académica, está a concluir o mestrado em Gestão e Políticas Públicas, tem uma pós-graduação em Sistemas Integrados de Gestão de Qualidade, Ambiente e Segurança e é licenciado em Protecção Civil.

Filipe de Matos Sales é o segundo candidato à câmara a surgir em Peniche, depois do anúncio da candidatura de Ângelo Marques pelo PS. Nas últimas eleições autárquicas, o independente Henrique Bertino (Grupo Cidadãos Eleitores por Peniche) ganhou à CDU a Câmara Municipal de Peniche, elegendo três elementos, o PSD dois, o PS um e a CDU também um.

Texto: ALVORADA com agência Lusa