Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

EDP investe 350 mil euros em energia renovável com painéis fotovoltaicos na ilha da Berlenga

Berlenga EDP

A EDP Distribuição, em estreita colaboração com o Município de Peniche, deu início ao projecto ‘Berlenga Sustentável’ com a instalação de painéis fotovoltaicos na ilha da Berlenga, com o objectivo de providenciar uma alternativa de fornecimento de energia sustentável. Como esta ilha situa-se a cerca de 10 quilómetros da costa, o fornecimento de electricidade é feito com recurso a geradores alimentados a gasóleo.

O projecto ‘Berlenga Sustentável’ pretende substituir o combustível por fontes de energia renovável, garantindo a qualidade do serviço e a redução das emissões de dióxido de carbono. Este projecto, que representa um investimento de cerca de 350 mil euros e que deverá ficar concluído até ao final do ano, contempla a instalação de painéis fotovoltaicos numa zona rochosa situada na parte superior do Bairro dos Pescadores, numa área de cerca de 390 metros quadrados, bem como um sistema de armazenamento da energia e um equipamento que permitirá o controlo e a monitorização remotos.

“Através deste projecto, em tempo de transição energética, foi possível encontrar uma solução energética mais eficiente e sustentável a longo prazo, de modo a tornar a ilha da Berlenga uma referência. A produção de energia através dos painéis fotovoltaicos, veio também dar um importante contributo para a preservação do património natural da ilha”, garantiu João Torres, presidente da EDP Distribuição, em comunicado enviado ao ALVORADA.

Já Henrique Bertino, presidente da Câmara Municipal de Peniche, considera que “a ilha da Berlenga é uma pérola do território nacional e especialmente do nosso concelho. Utilizar os seus recursos naturais para, de forma sustentável e eficiente, alterar radicalmente o modelo de produção de energia elétrica na ilha é uma demostração inequívoca de como se pode contribuir para minimizar as alterações climáticas ao mesmo tempo que se melhora as condições de segurança e de fornecimento de energia eléctrica às populações”. “É também uma demonstração de como, com planeamento, trabalho e empatias, se conseguem sinergias entre entidades públicas e privadas em prol dos territórios e das populações”, conclui o autarca penichense.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Direitos Reservados