Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Suinicultura: Empresas com explorações no Oeste galardoadas com os Prémios Porco D’Ouro

Trofeu Porco D Ouro 2022

Várias explorações pecuárias da região Oeste foram distinguidas na grande Gala da Suinicultura, que decorreu esta sexta-feira em Alpiarça e que integrou a entrega dos Prémios Porco D’Ouro. Estes troféus pretenderam distinguir os melhores desempenhos das explorações nacionais relativas ao ano de 2021, num total de 31 prémios para 79 nomeações.

Nesta quinta edição da Gala de Entrega dos Prémios Porco D’Ouro, organizada pela FPAS - Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores, marcou presença a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes.

Ao longo da noite, foram distribuídos os prémios às explorações com melhores resultados em produção numérica, taxa de partos e longevidade, relativos a três escalões definidos de acordo com a dimensão do efetivo reprodutor. Foram ainda atribuídos outros três galardões especiais, nomeadamente o Prémio Especial Porco D’Ouro Ministério da Agricultura e da Alimentação para a Sanidade, Biossegurança, Bem-Estar Animal e Ambiente, o Prémio Inovação Zoetis e o Prémio Porco de Diamante, que distingue o candidato com melhores padrões de higiene, biossegurança e maneio na exploração.

Durante a gala, foi também atribuído o Prémio Mérito e Excelência a António Tavares, assessor da FPAS para os Assuntos Europeus e presidente do grupo de trabalho da carne de porco no COPA-COGECA, organismo de representação das organizações suinícolas junto da Comissão Europeia.

“A V Gala de Entrega dos Prémios Porco D’Ouro voltou assim a distinguir o empreendedorismo nacional e a reunir centenas de pessoas, numa cerimónia que pauta por motivar, gratificar e reconhecer a resiliência de milhares de pessoas que trabalham diariamente sob o compromisso de garantir a melhor carne à mesa dos portugueses”, refere um comunicado da organização enviado ao ALVORADA.

Quanto às empresas oestinas premiadas nesta edição, no 1º Escalão - Produtividade Numérica, a Vale de Abrigo - Euroeste/Agrupalto, do Cadaval, ganhou a medalha de ouro, tal como na categoria Longevidade. Esta empresa cadavalense venceu ainda na categoria Taxa de Partos, tendo a exploração em Évora de Alcobaça da empresa Valpor, onde está sediada, tendo ficado com a medalha de prata. Esta empresa pertence ao grupo ValGrupo.

Já quanto ao 2º Escalão - Produtividade Numérica, a empresa Campelos1 - Valpor venceu esta categoria, tendo o bronze sido atribuído à exploração Campelos2, também da Valpor, ambas no concelho de Torres Vedras. Na Taxa de Partos, o ouro foi para a empresa Rabaceira, no concelho de Torres Vedras, enquanto a Valpor ganhou a prata com a exploração Campelos 1, implantada no concelho torriense, levando também o bronze com a exploração na Fonte Lagoa, no concelho de Alenquer. Na categoria Longevidade, a medalha de prata foi também para a exploração na Rabaceira, no concelho das Caldas da Rainha, da Valpor, que também recebeu a medalha de bronze com a exploração Campelos1 no concelho de Torres Vedras.

No 3º Escalão, no segmento da Produtividade Numérica, o ouro foi para a exploração Nuno Correia - Intersuínos, no concelho de Alenquer, da empresa Agrupalto de Samora Correia, o mesmo tendo acontecido na Longevidade e na categoria Máxima Produtividade Numérica e, ainda arrecadou o troféu Porco de Diamante.

Na Taxa de Partos, a Valpor arrecadou mais uma medalha de bronze com a exploração Costa Zambujeira no concelho de Alcobaça.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Direitos Reservados