Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Óbito/Carlos Bernardes: milhares de pessoas na despedida ao presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras

funeral carlos bernardes

O Presidente da República e o Primeiro Ministro marcaram presença esta manhã, em Torres Vedras, no funeral de Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal que foi encontrado morto em casa na segunda-feira. António Costa, também secretário-geral do PS, foi apresentar condolências à família, ausentando-se um pouco antes do início da eucaristia, enquanto que Marcelo Rebelo de Sousa participou nas exéquias e integrou o cortejo fúnebre que foi acompanhado por milhares de pessoas que encheram as ruas. As cerimónias foram transmitidas em directo nas redes sociais da autarquia.

"Era um homem com ‘h’ maiúsculo, era um homem bom, que fez toda a sua vida a servir a comunidade", afirmou aos jornalistas o Presidente da República, que assistiu à missa presidida pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, o torriense D. Manuel Clemente, acompanhou o cortejo fúnebre apeado entre a Igreja de Nossa Senhora da Graça e os Paços do Município e ainda se deslocou à Igreja do Turcifal, onde decorreu uma cerimónia mais restrita para a família e amigos do malogrado autarca. Marcelo Rebelo de Sousa recordou que, desde o início da pandemia, passou “noites e por vezes madrugadas a falar ao telefone" com o autarca. "Era tal a sua dedicação à comunidade que isso, de alguma maneira, era a razão de ser da sua vida, e em momentos mais aflitivos e difíceis isso levou a ir até ao extremo físico e psíquico, indo até ao limite do limite das suas forças, e não tem preço em termos de gratidão", considerou o Presidente da República.

Em frente aos Paços do Município foi cumprido um minuto de silêncio em homenagem ao autarca socialista, seguido de uma salvas de palmas. Ao funeral assistiram também o secretário-geral adjunto do Partido Socialista, José Luís Carneiro, alguns secretários de Estado do Governo, e autarcas locais e de outros concelhos.

O presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, de 53 anos, foi encontrado morto em casa, estando as circunstâncias em que ocorreu a morte a ser investigadas pela Polícia Judiciária. Em Março, a comissão política de Torres Vedras do PS aprovou a recandidatura de Carlos Bernardes à presidência do executivo camarário nas eleições autárquicas deste ano. O também presidente da FRO - Federação Regional do Oeste do PS ganhou pela primeira vez a corrida à presidência da câmara em 2017 e foi vice-presidente entre 2005 e 2015. Em 2015, tinha assumido o cargo de presidente quando o então líder do executivo, Carlos Miguel, renunciou ao mandato para assumir funções no Governo.

O Município de Torres Vedras decretou cinco dias de luto no concelho e a OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste decretou três dias de ‘luto intermunicipal’, que foi seguido nos restantes 11 concelhos da nossa região.

Texto: ALVORADA com agência Lusa