Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Serviço de Psiquiatria do Centro Hospitalar do Oeste premiado no Fórum Neurociências

CHO premio psiquiatria 2022

A equipa da Consulta do Primeiro Episódio Psicótico do CRI - Centro de Responsabilidade Integrado de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) recebeu o 2º prémio ‘Janssen Neuroscience RWE Award 2022’ na categoria ‘Séries Clínicas’, no valor de 1.500 euros, no VII Fórum Neurociências, que decorreu em Lisboa no passado dia 14.

Em comunicado enviado hoje ao ALVORADA, o trabalho deste serviço do CHO, intitulado ‘Caracterização Clínica e Demográfica dos doentes seguidos na Consulta de Primeiro Episódio Psicótico do Centro Hospitalar do Oeste’, foi desenvolvido pelos médicos Sofia Marques, Cátia Dias, Hugo Silva, Liliana Ferreira, Mónica Grais, Patrícia Frade, e, ainda, pelos enfermeiros Nuno Água e Vera Leal.

Instituído pela Janssen-Cilag Farmacêutica, este prémio tem por objectivo galardoar trabalhos científicos em 'real world evidence' de Psiquiatria na área das Psicoses e da Esquizofrenia, com a finalidade de promover a investigação nestes domínios. O estudo foi votado pelos pares. Este trabalho pretendeu caracterizar a amostra de doentes com primeiro episódio psicótico relativamente aos dados sociodemográficos, diagnóstico psiquiátrico, consumo de substâncias psicoativas e principais intervenções realizadas, informa o CHO.

Para a directora do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do CHO, Patrícia Frade, a atribuição deste prémio “é o reconhecimento de alguns anos de trabalho nesta área do Primeiro Episódio Psicótico e que vem provar que é possível fazer um trabalho diferenciado nos hospitais periféricos, e assim proporcionar à população intervenções precoces que melhoram o prognóstico de doenças mentais graves, mesmo longe dos Hospitais Centrais. Trata-se de intervenções que exigem uma grande dedicação dos profissionais envolvidos”.

Texto: ALVORADA
Fotografia: CHO