Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Câmara do Bombarral lança obras de 1,6 milhões para abrir Loja do Cidadão

Camara do Bombarral CMB

A Câmara Municipal do Bombarral decidiu hoje lançar o concurso público de 1,6 milhões de euros (ME) para as obras de instalação definitivas da Loja do Cidadão. Os trabalhos vão ter um prazo de execução de 10 meses, segundo a proposta, que foi hoje aprovada por unanimidade pelo executivo municipal e a que a agência Lusa teve acesso. Está prevista a sua conclusão em 2023.

Após as obras no edifício adquirido para o efeito pela edilidade na Rua do Comércio, o espaço vai ser transformado em Loja do Cidadão, onde vão ser concentrados os serviços do Espaço do Cidadão, presentemente a funcionar nos Paços do Município, da Autoridade Tributária, do Instituto de Registos e Notariado e da Segurança Social. Além de os vários serviços públicos estarem dispersos por várias instalações na vila, as actuais instalações do Instituto de Registos e Notariado são acessíveis por escadas, limitando o acesso a cidadãos com mobilidade reduzida.

A autarquia bombarralense tem como objectivo “encontrar a melhor solução para a junção, no mesmo edifício, de uma multidisciplinaridade de serviços e dinamizar a zona central da vila”, revitalizando um imóvel já existente e a própria Rua do Comércio, refere a proposta. As futuras instalações da Loja do Cidadão contíguas à sede da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Bombarral foram adquiridas à cooperativa bancária no mandato autárquico anterior, por 80 mil euros. Na proposta, o executivo camarário aprovou também repartir os encargos pelos anos de 2022 (162.500 euros) e de 2023 (1.462.500 euros).

O processo tem sido marcado por diversas vicissitudes que causaram um longo atraso e que só agora foram ultrapassadas para a autarquia poder lançar o concurso público para a realização das obras. A intervenção contempla demolições, trabalhos de construção com betão armado, nas coberturas, cantarias e alvenarias, pinturas, obras de isolamento e de impermeabilização, alterações nas redes eléctrica, de água, de saneamento e de telecomunicações, instalação de mobiliário, entre outras.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)