Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Campanha ‘Phone Off’ detecta mais de mil condutores a usar telemóvel durante condução

ANSR 2

As forças de segurança registaram 16.177 infrações, das quais 1.164 são relativas ao uso do telemóvel durante a condução no âmbito da campanha de segurança rodoviária ‘Phone Off’ que decorreu nos últimos sete dias.

A campanha ‘Phone Off - A conduzir não uses o telemóvel’, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP), fiscalizou entre 23 de Fevereiro e segunda-feira 73.544 veículos, segundo um balanço hoje divulgado.

A GNR fiscalizou 41.751 veículos e registou 10.966 infracções, das quais 832 dizem respeito ao uso de telemóvel durante a condução. Por sua vez, a PSP fiscalizou 35.487, dos quais 31.793 em território continental, e registou 5.876 infracções, das quais 5.211 no continente. Das infracções registadas pela PSP, 365 foram relativas ao uso do telemóvel durante a condução, das quais 332 em território continental.

Segundo o balanço conjunto da GNR, PSP e ANSR, no período da campanha foram registados um total de 1.231 acidentes, de que resultaram três vítimas mortais, 29 feridos graves e 363 feridos ligeiros.

Relativamente ao período homólogo de 2020, registaram-se menos 1.344 acidentes (-52%), menos 2 vítimas mortais (-40%), menos 17 feridos graves (-37%) e menos 433 feridos leves (-56%).

De acordo com uma nota da PSP e GNR, a campanha está inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2021, e foi divulgada nos meios digitais e através de quatro acções de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização realizadas pela GNR pela PSP, em Lisboa, Vendas Novas, Setúbal e Óbidos.

Na campanha foram sensibilizados 248 condutores a quem foram transmitidas mensagens de sensibilização as consequências negativas e mesmo fatais do manuseamento do telemóvel durante a condução.

Texto: ALVORADA com agência Lusa